A Gostosa Falou Que O Marido Ia Dormir Fora E Me Chamou

visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

A Gostosa Falou Que O Marido Ia Dormir Fora E Me Chamou

A Gostosa Falou Que O Marido Ia Dormir Fora E Me Chamou

Nos despedimos para dormir, apagamos as luzes da casa e fomos para os quartos. – Tira minha camisola, Alcindo…Depois que ele tirou, ela falou para ele ficar pelado também. Sara desceu e eu fiquei esperando, louco de tesão, e com um medo da porra de sermos descobertos pelo meu amigo e o namorado dela, permaneci de pé, com o pau latejando de vontade…quando Sara entra no quarto de novo…-Estamos sozinhos, o Alexandre terminou de lavar o carro e foi ao encontro de André, disse que voltam em 1 hora!Sara nem terminou a frase, pegou no meu pau e começou a me beijar, eu passava a mão naquela bunda gostosa, erguendo o vestidinho dela, estava com uma calcinha bem pequena, estava louco de tesão e estava prestes a comer a namorada e irmã dos meus amigos!!!-Ai Dani, que pau gostoso, ta muito duro, deixa eu te chupar gostoso deixa?! – pediuSara sentou na beira da cama e começou a lamber meu pau, passando a pontinha da lingua na cabecinha, molhando ele, eu ja estava delirando de tesão, implorando para ela colocar ele na boca, mas ela estava curtindo o momento, a safada sabia provocar como ninguem, passava a lingua por todo meu pau, olhando nos meus olhos, até que não aguentou e colocou na boca, e como chupava bem a danada…-Ai que pau gostoso, ficaria aqui o dia todo chupando essa rola grossa!Mas eu queria mais, e não tinhamos muito tempo, arranquei Sara do meu pau, tirei sua calcinha e comecei a chupar aquela bucetinha, que a essa hora ja estava molhada de tesão…-Que delicia, nossaaa como você chupa gostoso!Sara se contorcia, e pedia mais, não aguentou muito tempo e gozou na minha boca, eu estava cego de tanto tesão por ela, Sara gemia baixinho e por muitas vezes abafava os gemidos com o travesseiro que estava na cama. Ela deu o nome do hotel, então ele a chamou para o carro.

Marcamos a data, justamente num dia em que o marido dela não poderia vir e, durante a festa procuramos mantê-la sempre de copo cheio, nós também procurávamos ficar alegrinhos com a bebida, mas com um pouco de moderação, pois se algo desse errado, a culpa seria da bebida.