Danubia cheia de vontade

Danubia cheia de vontade

Danubia cheia de vontade

Depois de algumas discussões decidimos sair os 3, onde Pedro iria primeiro deixar o Felipe em casa e depois me levaria, pois minha casa é caminho da dele. PERCEBI UM ODOR DELICIOSO E NEM DEU PRA VER DE ONDE VINHA, POIS COLOCARAM UMA VENDA EM MEUS OLHOS, EXPLICANDO QUE ERA PARA AUMENTAR A MINHA SENSIBILIDADE TÁTIL, JÁ QUE PRETENDIAM ME LEVAR AOS PÍNCAROS DO PRAZER!NI, SEMPRE ATENCIOSA E APAIXONADA, ME FAZIA SENTI-LA AO MEU LADO, SEJA ME BEIJANDO ORA SUAVEMENTE, ORA COM AVIDEZ, SEJA ENTRELAÇANDO SEUS DEDOS NOS MEUS, MARCANDO SUA PRESENÇA TÃO QUERIDA!PELA DIFICULDADE DO IDIOMA, ERA ELA QUEM IA ME DESCREVENDO TUDO O QUE SE DESENROLAVA E COMO ERA REALIZADO. Isa segurava com força os cabelos da tia, esfregava seu rosto na sua buceta e fechava os olhos.

Na hora que o beijo acabou ela disse:-O que você quer minha putinha ?E me deu um tapa na cara, que vagabunda, essa menina era a perdição.

Me cumprimentou com um beijo no rosto e um ‘oi’.

Aí ela desceu da mesa e sentou-se numa cadeira. perguntei a ela se naum apareceria alguem ela disse q naum pois tava todo mundo preocupado com a cerveja. Vamos curtir muito, você vai ver. Se voce tem um pintao gostoso me escreva que eu deixo voce comer minha deliciosa morena. A idéia era somente uma troca de amassos dentro do seu carro num loteamento perto do meu bairro. Nossos corpos ja estavam todo melados e eu ainda estava de camiseta e ela toda pelada, nos beijamos assim como nossas bucetinhas se beijavam meladamente la em baixo.

Me deixando com aquela vontade loca de colocá-lo pra fora e segurar com força o cabelo da sua nuca e ir abaixando sua cabeça bem devagarinho enquanto seus lábios deslizava pelo meu corpo e fazê-lo engolir cada centímetro.

Logo que entrei na sala alguns amigos e outros homens da sala já ficaram de olho, a maioria cheia de maldade, mas o meu foco era o meu professor.

Minha intenção era simplesmente ficar a vontade e, caso aparecesse alguma cidade onde quisesse parar, bastava eu vestir por cima uma bermuda larga que estava no banco do lado.