Esposa Puta Dando Para Corno E Amigos

visualizações

27 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , ,

Esposa Puta Dando Para Corno E Amigos

Esposa Puta Dando Para Corno E Amigos

Eu desabei e comecei a chorar e disse que estava carente. De repente, entraram na casa o filho caçula da tia Luiza e sua esposa e filhos. Ele beijava a minha boca chupava os meus seios, lambia a minha barriga, até que chegou na minha boceta, ele estava doido de tesão, parecia um maluco apaixonado, chupou a minha boceta socou a língua no meu cu, socou quase que a mão inteira na minha boceta, nós estávamos praticando um sessenta e nove muito gostoso aquilo me deixou com tanto tesão, que eu chupava o seu pau com tanta força e ele acabou gozando na minha boca, depois que eu engoli toda aquela porra deliciosa, rapidamente ele veio pra cima de mim e socou o pau na minha boceta, ele socava o pau na minha boceta, beijava a minha boca chupava os meus seios e me fez gozar duas vezes seguidas. Todos nus, como convinha ao momento.

Casei novamente, porém, minha esposa não é muito chegada a sexo e quando ela se recusa me vem a vontade danada de procurar um homem, mas, não tenho coragem. Ele era alto, forte, tinha uns 40 anos, sem pentelhos, barba grisalha e média, mais ou menos 1,85 de altura. Ela pressentiu que, como todo corno último a saber, Gil não queria acreditar que ela adorara ser enrabada por Ruddi. E então entrei, mas ele não veio e acabei esquecendo a porta aberta é durante a madrugada ele se arrependeu e voltou até lá mas não sozinho.

Pois bem minha mulher é assim, para completar é muito vaidosa, usa fio-dental, faz academia e, mesmo gravida me dia que sempre tinha um homem olhando sua bunda e dando cantada, eu ria, acha super natural, e ficava vaidoso, tenho um tesão enorme por ela, sempre na cama, perguntava se um homem tinha olhado pra ela, ela muito safada, fazia cara de dengosa e dizia que sim. Resolvi me calar e tentar superar tudo sozinho. – Pô, Tiago, não vai dar não.

Eu: – Vai mor, aproveita, seu dia foi muito estressante hoje, goza na pica dos nossos amigos.

Nesse momento comecei a ficar aterrorizado, com medo de que tivesse feito uma bobagem, e que ela mudasse comigo daquele dia em diante.