Limpando A Casa De Mini Saia Sem Calcinha E Depois Mamando O Patrão

13 min

Categoria:

Tag:

visualizações

13 min

Categoria:

Tag:

Limpando A Casa De Mini Saia Sem Calcinha E Depois Mamando O Patrão

Limpando A Casa De Mini Saia Sem Calcinha E Depois Mamando O Patrão

O marido dela sabia o que se passava naquele “serão” e não se incomodava, até gostava de saber os detalhes, que ela contava tintim por tintim, pois sabia que ele ficaria excitado e os prazeres iniciados pelo patrão teriam sequência pelo marido.

Uma tarde, estava na casa da minha tia que estava limpando o quintal….

"como relatei aqui pra vocês no primeiro conto, eu fodi minha chefe;-Depois de um banho maravilhoso conversamos um pouco e ela me elogiava muito dizia que jamais acha que eu iria faze ela se achar mulher de novo, eu também a elogiei bastante e fiz algumas caricias nela que logo despertou meu pau deixando ele durinho, ela falou que queria da pra mim mais uma vez eu apena a deitei na cama e já comei a chupa-la que delicia aquela buceta bem raspadinha pequenininha,lábia, enfiava um dedo depois enfiei dois ela gemia feita uma louca, depois diz um 6X9 ela mamando meu cacete e eu aproveitei pra dar umas dedadinha naquele cuzinho, ela não reclamou e eu pensei agora vou concretizar meu sonho vou comer esse cuzinho que parece que nunca foi fudido, mais uma vez a coloquei de quatro e comecei a bobar naquela buceta, dessa vez eu a xingava de vadia gostosa, putinha, safada, depois de muito xingamento e tapas naquele rabo, eu com o pau dentro dela fui no ouvido dela e falei sabe o que eu quero agora chefinha?-ela falou pede meu safado, hoje eu sou sua seu filha da puta, o que você, fala?-eu falei eu quero foder seu cuzinho quero ele pra mim!-ele falou come seu cachorro, eu adoro da ele, aquele corno do meu marido não gosta de foder ele…– eu sem pestanejar dei uma cuspida na entrada do cuzinho dela, e continuei metendo o pau na buceta dela, ela rebolava muito e gritava fode tarado, come sua chefinha come, eu sei que você sempre quis me comer, sua cara não nega, eu falei sempre mesmo, e dai tirei o pau da buceta dela e coloquei na entrada do cuzinho dela, ela se ajeitou melhor e foi se curvando pra traz, ela mesma fez questão de deixa o pau entrar devagar nela, e me perguntado se eu estava gostando eu apenas gemia e fala safada, cachorra, quando entrou tudo eu comecei a bombar forte, ela falou vai seu safado filha da puta eu vou goza vai, mete, come, vai, arregaça tudo, sentir ele tremer, foi quando ela falou gozei… dei mais uns tapas naquela bunda e socava forte já não aguentava mais e queria gozar dai não aquentei e acelerei as estocada quando apertei aquela bunda bem forte e explodi todo gozo dentro daquele cuzinho…foi maravilhoso comer minha chefe, não estou na mesma sessão que ela mas direto saímos pra almoça e dar umas trepada, já tem 4 meses que como ela e ela sempre maravilhosa, disse pra mim que ate o casamento dela melhorou depois que começamos a sair r o que mais admiro nela é que ela é do tipo de mulher que é uma dama na sociedade e uma verdadeira puta na cama!!!"Ela parou de exitar e voltou a ficar de 4 abrindo a bunda -Entao coloquei a rola novamente no seu cu e começei a ir e vir naquele cu novamente"Eu: vai devagar…Daniel: ok, só dessa vez"Marcela, Marlene e Marta, trancadas no seu cativeiro, presas com correntes à cama, há cinco dias, sem sofrerem novas agressões, davam graças ao Senhor, mas por outro lado, estavam sem se alimentar todo este tempo.

 A sensação das suas bolas batendo na minha bunda, ele me puxando pela cintura e enfiando com força o pau no meu rabo foi me deixando cada vez mais louca e fazendo eu rebolar cada vez mais empurrando meu traseiro contra aquela pica gostosa até que eu gozei pelo cu… gritando e gemendo e pedindo pra ele continuar me fodendo… Depois, sentindo que eu estava relaxada, começou a me comer mais com força, socando aquele pau duro no meu rabo todo melado de gel e tesão, segurava forte na minha anca, de vez em quando dava uns tapas na minha bunda e fodia… fodia e fodia. Daniel depois de algumas cervejas fica sempre muito gaiato, como chama as meninas de gostosas, pega na bunda de Katia sua mulher, chama de putas e as vezes também mexe com Mara minha mulher, sempre levamos na brincadeira, quando fui no banheiro vi quando ele levantou a saia da minha mulher e disse mostra essa bucetinha pra mim, elas rindo Mara já meio tonta disse é só pedir que mostro e levantou a saia na cara dele, ficaram rindo, quando voltei sentei do lado deles e fiz de conta que não tinha visto, não demorou e ele diz meninas quero vocês duas só de calcinha já eram mais de 11 da noite, elas viram e Katia disse vamos mostrar a esse safado Mara, e tiraram as roupas ficando só de calcinha, Daniel disse pra mim ta vendo compadre são putas mesmo, elas ficaram brincando só de calcinha, então ele levantou-se e pegou na bunda da minha mulher na minha frente, alisou e foi fastando a calcinha dela que já é fio dental, a Katia mulher dele tinha ido na cozinha, quando voltou só fez ri, então ele achou pouco e colocou a mão da minha mulher no seu pau, confesso que fiquei meio confuso, mais já tava ficando do tesão, pois ela não soltou seu pau, Katia mulher dele viu que eu estava ficando de pau duro, veio pra perto de mim abriu o ziper de meu short, colocou meu pau pra fora, e começou a punheta-lo, ficamos calados, quando vi minha mulher se baixa e colocar o pau do Daniel na boca, vi que seu pau é pouco maior que o meu, mais bem mais fino, enquanto Katia me chupava, não deu outra, puxei Katia pra meu coloco ela sentou no meu pau de costa pra mim, só escutei a Mara minha mulher gemendo alto e Katia rebolando no meu colo também gemendo e dizendo que tava gostoso, quase que gozamos todos juntos, Katia veio pra mim me abraçou ficamos os quatro calados, fomos pros quartos dormir pois provavelmente no dia seguinte tinha mais suruba.