Mais um video caseiro amigas gostosa perfeita se pegando na pressão cheia de tesão com o macho do leme – rj

visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , ,

Mais um video caseiro amigas gostosa perfeita se pegando na pressão cheia de tesão com o macho do leme – rj

Mais um video caseiro amigas gostosa perfeita se pegando na pressão cheia de tesão com o macho do leme – rj

A sala era extremamente clara, estéril, perfeitamente organizada. Eu gostava que ela se oferecesse, que me pedisse para chupá-la, que quase implorasse, que abrisse bem as pernas e rolasse o corpo de um lado para o outro, cheia de tesão.

AO chegar em casa logo adicionei ela e mandei mensagem perguntando o que ela estava querendo afinal me provocando daquele jeito? ela disse:– Simples eu quero ser sua Lolita, estou até vestida de lolitinha quer ver profe?-Quero!-Mas eu sou muito tímida lembra? não sei se consigo, melhor vou me descrever e você imagina, tó só com um vestidinho curto de alcinha e com calcinha de renda com trancinha no cabelo, imaginou?-Nossa deve estar linda, só não vou encarnar o personagem Humbert do livro porque você é muito sacana com ele!-Mas com você eu não vou ser, eu quero só que você me faça ser sua Lolita pra provocarmos muito um ao outro, por falar em provocar olha isso (e me mandou um vídeo mostrando ela vestida como estava sem dizer nada, ao final mandou apenas um beijo)-Profe e outra coisa, vai ser apenas uma vez! só pra saciar minha vontade de você e eu quero em um local público, sem ninguém ver a gente mas que possamos ouvir as pessoas!-Já sei, o meu escritório na faculdade que fica dentro do departamento, eu tranco e fica como se estivesse tirando dúvidas. ELA GEMIA XINGAVA DE VAGABUNDO CACHORRO TARADO DA ROLA GOSTOSA QUE ERA PRA EU ARROMBAR A BUCETA DELA DEIXAR A BUCETA TODA VERMELHA ARREGACADA ASSIK FIZ….

Que raiva!Ele parecia tomado por todo o clima e a partir daquele momento, com seus olhos pegando fogo e sua respiração ardente, ele me lançou um sorriso malicioso. Eu fiquei em casa e por isso, o caseiro teve de dirigir o segundo carro, pois eram muitas pessoas. O Valtão tem uma pegada muito forte, ele mostra que é o macho que manda, e faz sua fêmea entrar na linha rapidinho. Havia, uma menina na minha sala chamada Paula, que nunca fomos amigas, apenas aquele simples “oi” (olhos esverdeados, cabelos castanho escuro, o corpo dela é fenomenal bunda grande, seios grandes, cintura fina), pois bem, em um desses churrasco de fim de período com muita cachaça, comida e alegria, Paula começou a se aproximar, eu “levemente” alterada e ela acho que estava um pouco bebâda demais. Ela é loira com seus 1,65 de altura, mais ou menos uns 30 anos, cabelos longos, coxa grossa, seios pequenos uma delicia e deu um sorriso que estremeci, ela usava aparelho e tinha os pelos dos braços todos loirinhos ( tenho muito tesão por pelinhos loirinhos ). Com uma toalha, sequei os cabelos, um pouco úmidos da chuva…Percebi pelas câmeras, a sombra de um carro escuro estacionar frente a porta de vidro…Eram 7:28hs…as sinaleiras desligaram, a porta abriu e desceu rápido uma mulher que se aproximou da porta de vidro…Deve estar se abrigando da chuva !…Pensei…Mas com a chave, bateu no vidro da porta…Quem será ?…Não queria atender ninguém, queria trabalhar tranquilo , sem pressão…Uma segunda batida, me despertou a curiosidade, pois pelas câmeras não podia identificar quem era…Atravessei a sala escura da recepção e surpreso, não acreditei !…Abri a porta rapidamente…Junto com o vento frio, entra ela e num impulso nervoso, se atira num abraço…Carla !!!…Seu corpo tremia, suas mãos úmidas demonstravam em excesso , a adrenalina e o medo…Carla era casada, morava numa cidade próxima, já nos conhecíamos há algum tempo, fazíamos sexo pelo computador…Só tinha acontecido um beijo, daqueles inesquecível, na primeira vez que esteve comigo…Ai, Carlos, estou com frio ! Me leva pra dentro…pediu elaAmor, sua louca …Não fala…não fala nada…Só me beija, estou muito nervosa !…respondeu ansiosa!Fomos caminhando colados, a sala ainda escura devido a hora e a chuva lá fora…Sua boca estava úmida e quente…Seu hálito gostoso e o momento inesperado, me excitou…Entre tropeços, alcançamos a segunda sala… ela me beijava, com saudades, com medo e com excitação…Deixa eu sentar, minhas pernas tremem, disse ofegante…Sorri, ainda não acreditando na loucura daquela mulher…mas uma onda de prazer me invadia…Eu e ela, estávamos seguros ali…Era sábado, com chuva…ninguém iria aparecer para interromper aquele momento de amor…A cidade ainda dormia e as pessoas também…Olhei ela sentada…Estava elegante, um vestido solto de tecido leve…a botinha de salto era delicada e no pescoço, uma corrente fininha brilhava sobre a pele clara…Ela percebeu meu olhar e me puxou…Vem cá, para de me olhar…estou com vergonha!Ela havia sentado numa cadeira executiva…Dobrei os joelhos e ficamos frente a frente…seus joelhos na minha barriga…minha boca alcançou a sua, num beijo ofegante e desejado… suas pernas se abriram, para ficarmos mais próximos…ela sentou mais na ponta da cadeira e senti seus seios encostarem no meu peito…Sua respiração dentro da minha boca, me excitava profundamente…seu vestido subiu, mostrando as pernas acima dos joelhos…minhas mãos deslizaram, acariciando aquelas pernas quentes e trêmulas…Sussurrei no seu ouvido : Vamos sair daqui?…Vamos a um motel…Não… me beija…preciso de ti, quero voce agora… me beija…Minha boca amassava sua boca quente…minha língua tocava a sua, as vezes de leve, outras furiosa…nossa saliva molhava os lábios…ela, de leve mordiscava a ponta da minha língua…Sua respiração aumentou e mostrando dominar a situação, pegou minha mão e colocou sobre sua perna…senti calor e excitação naquele toque…minha mão deslizava no tecido fino e num impulso minha mão entrou por baixo do vestido, sentindo as coxas úmidas e quentes…ela gemia cheia de tesão…lhe sussurrei :Amor, vamos a um motel !!…Não, não quero correr riscos…Quero deixar meu cheiro aqui no teu trabalho…Estou sentindo muita tesão aqui !…disse-me ela !…Vem , amor…me possui !Diante do seu desejo, beijei seus seios cheirosos…minha mão tocava suas pernas e sentia a calcinha molhada…não resisti e fui descendo, beijando seu ventre, por cima do vestido leve que cobria metade do seu corpo quente.