Minha Namorada Rebolando No Motel Para 4 Amigos

3 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

Minha Namorada Rebolando No Motel Para 4 Amigos

Minha Namorada Rebolando No Motel Para 4 Amigos

eu conheci ele no colegioO nome dele e bruno ele e alto branco olhos mel cabelo liso e safado d+ des doano passado eu e ele tinha um clima ficava trocando olhares conversando d vz enquando o problema q ele e popular no colegoo eu era mt timida pensava q ele tava d zuação cmg n queria nd nosso relacionamento era assim ele chegava na sala de aula eu chegava primeiro que ele como chegar ele falava comigo normal aí eu também falando com ele porque nos chegavamos primeira sala acho que a gente fazia de propósito pra gente poder conversar pouco nós se gostanos ele tava falando comigo tá disse que gostava de mim eu pensando que era só zueira porque eu era muito tímida ficava dando fora não sabia o que tava perdendo… aí chegava os amigos dele na sala depois eu falava pra ele descansar que eu não queria ninguém pegou no meu pé Ele disse que queria comigo público eu disse não quero ele respeitou até o momento disse pra passar na casa dele esse dia pois da escola queríamos ter um trabalho mesmo pra fazer sobre a olimpieda disse q ia ver se queria ir Ele disse que ia me beijar na frente dos amigos dele se eu n fosse falei q eu ia tar lar abriu um sorrizo e os amigos dele oq vc ta fazendoeu disse não conta nada sobre isso ele disse resposta do dever de matemática e disse pra minha que ia fazer o trabalho na casa de uma amiga depois da aula eu esperei todos ir embora esperei na bliblioteca deixei um bilete cm turma amiga pra entregar a ele ele foi atras d mim ele disse vamos eu disse esse alguma que você ainda tiver por aqui já foram todos embora eu fiquei cm um pouco d medomas fui queria saber até aonde ele iria fomos pra casa dele a mãe dele estava no salão de beleza o pai trabalhando até a noite e o irmão do futebol ele fica em casasozinho todos os dias ele me convidou entrei ele perguntou porque que? eu ficava fingindo não conhecer na escola sim sim sim mas somos muito diferentes ele disse mas não tem importância Eu gosto do seu jeito de me dar fora e tal se quiser continuar comigo assim eu continuo eu não tenho vergonha de você mas às vezes quando parece que você tem vergonha de mim eu disse eu não no bairro vai ficar todo mundo pegando no meu pé depois você sabe que ele já me zoam bastante mas eu te defendo vc sabe eu disse não quero que ninguém saiba disso ele tdbm ele disse vamos aproveitar esse tempo e melhor n eu disse vem so um pucoquinho ele me abraçou disse n me negue isso n so quero fazer carinho te amar vai me beijou e me deu a mão me levou pro quarto dele na porta começou a me beijar me agarrar disse pra ele parar disse q era virgen ainda ele disse calma amor eu disse tranca a porta pf ele tudo bm perguntei se tinha camisinha elr disse tm eu tava cm medo ele relaxa vai eu se não é pra ele contar pra ninguém ele calma vai ficar entre nos ele me beijou denovo me levou pra cama sentada ele tirou minha blusa viu meu sutiã preto ebeijou o meus peitos ainda cm o sutiã depois tirou ele beijou no pescoso depois tirou minha saia pegou a minas coxas e massageou n qiis w ele brijasse la rm baixo comecei a me repiar quando ele me beijou na coxa eu levantei a cabeça dele e beijei titei a blusa dele e depois a calsadele e a cueca me assustei quando vi aquilo inorme ele pegou a camisinha botou ela rapido tirou minha calsimha enviou cm força nessa doeu mt eu gritei nessa hora ele me beijou ficou um tempo parado saiu sangue ele nm limpou me deitpu foi indo bombeando cm força eu gemia mt dava mas tesao a ele ficava disse pra ele tava duendo ele disse q a dor depois parava continuor na pegaçao mal tempao tava doendo pra caralho mas era mt bm eu arranhei ele de tanto tesao ele fozou indo cm mas força em mim no final ele começou cm as acarisias mas beijo e foi mas de vagar disse q na proxima vz n iris duer depois durmimos agarrados e depois disso bateram na porta era io irmao minha sorte e que ele n me conhece me viu nua na cama do irmao dele ele me apresentou como namorada do irmao fiquei cm vergonha e me arrumei e fui em bora o irmao dele prometeu n contar nd sinti ciumes da parte do bruno fui em bora correndo ja tava tarde e o breno ajudou o bruno a arrumar a cs. (escrito por Kaplan)No sábado me arrumando para ir até a casa dos meus novos amigos, optei por um vestido tomara que caia preto fui sem sutiã o vestido e meu inconsciente pediam por isso, independente da minha afirmativa que não participaria optei por uma micro calcinha preta, aquele era o protótipo do fio-dental,laterais de tiras finíssimas, um triangulo que mal cobria os meus pelos pubianos, passei meu óleo preferido, pouca maquiagem, deixei meus revoltos cachos soltos, coloquei meu salto costumeiro, esse sempre foi meu companheiro,o que me fazia ser notada, entenda a briga interna que me habitava, eu queria,mas não queria?"-Oi Jane, tudo bem?-Tudo bem.

Falou que estava com pressa mas que se eu quisesse a gente poderia se ver e conversar rápido, mas que ele não teria tempo de ir ao motel.

Logo eu instintivamente estava rebolando na rola do meu pai ele gemia e suava em cima de mim agora eu já sentia muito prazer e queria que ele me fodesse mais e mais rápido, mudamos de posição ele me penetrou de frango assado, de lado , meio de lado com a perna em seu ombro essa foi a nossa melhor posição ele passou a foder mais rápido me beijava as vezes acelerou eu passei a bater uma punheta mais rápido ele gemia auto me dando ainda mais tesão não aguentei e gozei ele logo em seguida gozou, gozou muito enchendo meu cu de porra eu sentia aquele liquido quente me preencher ardendo de leve meu cu meu pai deitou sobre mim e ficamos assim um bom tempo quietinhos nos acariciando.

Senti sair algo quentinho e salgado saindo dele, tirei a minha boca e vi que era um pouco de líquido transparente.