Novinha Delícia 18 Anos De Quatro

visualizações

54 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

visualizações

54 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Novinha Delícia 18 Anos De Quatro

Novinha Delícia 18 Anos De Quatro

Ela voltava a gemer descompassadamente e ele preferiu meter de novo pela frente dela.

Nisso peguei ela coloquei no banco de traz abri as perna dela e falei que queria que ela gozasse na minha boca, tirei a calcinha e comecei a chupar o grelinho dela, ela se contorcia batia a mão no vidro, puxava meu cabelo e não demorou dois minuto ela gozou muito na minha boca, nossa nunca vi tanto mel de uma bucetinha, parecia uma cachoeira rsrsrs,Ela – Meu deus o que foi isso, que delicia de chupada, nossa minha perna estão bambas, nem esperei ela terminar de falar, abri as pernas dela bem aberta e coloquei meu pau dentro daquela bucetinha, entrou de uma vez, ela gemeu e me arranhou, falei – cuidado magrela não pode deixar marca. Ela subiu os beijos pelas minhas costas, subindo a nuca e me pegando pelos cabelos, me puxou para ficar de quatro sem tirar os dedos. É um prazer dobrado fuder mulheres que sabem ser fudidas, ainda mais uma novinha assim. Me chamo Carla, sou morena clara, 69 kg, 1,68 cm, não sou nenhuma modelo mais tenho um corpo atraente, sou alegre e faço amigos com facilidade. Ela estava demais e isso me excitou na hora.

pq disse q nao se gostava de chupar…sai com ela de dentro do carro os dois nus.

Ele sorriu, me pegou pela cintura e me puxou para debaixo do chuveiro e me lascou um beijou na boca. Pela primeira vez na minha vida eu ouço um elogio ao meu corpo…– Não acredito que seu marido não a elogia…– Não, não, nunca! Por mais que eu me enfeite pra ele, ele nunca diz uma palavra bonita.

– Como é?– Quem perder chupa o pau do vencedor.

Mas eu tenho um parceiro que tá começando nesse ramo e acho que você vai gostar dele. Falei para a Mari que lhe daria carona para o cursinho, na verdade queria conversar melhor com ela e em segurança, longe de minha mulher. Achei um anuncio de um casal.

Não pude acreditar quando vi a espiga entrar quase até a metade no rabo de Maneco.