Sobrinho Transou Com A Namorada Gostosa Do Seu Tio Depois De Flagrar Ela Peladinha

Sobrinho Transou Com A Namorada Gostosa Do Seu Tio Depois De Flagrar Ela Peladinha

Sobrinho Transou Com A Namorada Gostosa Do Seu Tio Depois De Flagrar Ela Peladinha

Então resolvi provocar mais ainda, fingi lavar meus joelhos e me abaixei empinando mais minha bundinha peladinha pro lado dele, e vendo pelo espelho que ele tava louco de tesão e não tirava os olhos de mim. Tirei a calcinha dela chupei os seus seios deliciosos e desci na sua bucetinha gostosa.

""Meu sobrinho chegou na minha casa por volta das 10 da manhã daquele sábado. Quando menos espero tirou minha blusa e começou a chupar meus peitos aproveitei e taquei minha mão naquele pau que susto levei era tão grande e Grosso nunca tinha pegando nenhum igual àquele …Veio me deitou em cima de umas madeiras tirou meu shorts e começou a pincelar aquele grande pau na minha grutinha afastou minha calcinha e começou a colocar só a cabecinha quando ele viu como eu estava meladinha tirou e logo começou a me chupar a passar aquela língua em toda minha grutinha que cadê vez ficava mais e mais molhadinha e eu gemia de tanto tesão que língua maravilhosa então quando estava quase gozando colocou um dedo depois dois e continuo me chupando socoou aqueles dois dedos até eu gozar Quando comecei a gozar já socou aquela rola na minha bucetinha que na primeira socada cheguei a gritar de tão grande que era mas depois fui logo me acostumando e a dor passou a ser tesãoColocava forte e depois bem devagar pra mim sentir chegava a sentir latejando de tão duro que estava e me virou de quatro e colocou tudo de uma vez que delícia sentir toda aquela grossura dentro de mim pedia pra mim gozar denovo pra ele pra mim ser sua putinha Estava com tanto tesão que tive vários orgasmos tanto pela adrenalina quanto pela vontade que ele tinha de me comer …Socou Socou quando ele foi gozar tirei e comecei a chupar a bater nos meus peitos e gozou na minha boquinha quanto porra tinha e ele engoli tudinho minha princesinha , tinha que agradecer aquela loucura engoli tudinho aquela porra quente que escorria pela minha bocaDemos um beijo coloquemos a roupa e fomos como se nada tivesse acontecidoToda vez que precisamos de adrenalina vamos em lugares diferenteAinda quero ter coragem de dar o meu cuzinho pra ele …"No início ela deu um pequeno saltinho e um gemido de leve (acho que não esperava por isso), mas relaxou logo depois. Você já transou em algum lugar público, Paty?”– “Não, só em quartos, mesmo…”, respondeu a morena, meio incomodada em demonstrar tanta inocência perto dos outros dois. “Tamanho PP para minha namorada, não cabe”, eu disse, para ver sua reação. Minha excitação não passou despercebida a Carlos, que levantou-se, foi ao banheiro e voltou pouco depois apenas de sunga, em tempo de me flagrar com a mão na boceta, esfregando doidamente o meu clitóris.