Vídeo Amador Minha Vagabunda Boqueteira Comendo Esposa Vagabunda Com Favelados Do Rio De Janeiro

visualizações

65 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Vídeo Amador Minha Vagabunda Boqueteira Comendo Esposa Vagabunda Com Favelados Do Rio De Janeiro

Vídeo Amador Minha Vagabunda Boqueteira Comendo Esposa Vagabunda Com Favelados Do Rio De Janeiro

– Sua vagabunda, garota mal comportada – e batia mais – Aaaah eu vou gozar.

Era o que ele fazia, segurando a cabeça com as duas mãos e fazendo lentamente o vaivém como se estivesse comendo uma bucetinha. Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal.

Nunca imaginei, mas minha mãe, que aparentava ser uma santa, era na verdade, uma boqueteira profissional. Inclusive já temo diversos vídeos de transas nossas,sendo eu com uma das duas ou as duas transando deliciosamente enquanto eu filmava.

E certa vez veio a passeio uma prima dela do Rio de Janeiro aqui pra Pernambuco e ficou ospedada na casa da mãe da minha esposa que era em baixo da minha. Kelly passava pelo corredor do segundo andar a caminho do seu quarto quando ouviu os primeiros gemidos da nora, parou ao lado da porta para ouvir se era realmente aquilo que ela imaginara e ouvir a nora vagabunda se passando por mãe de Gabriel a deixou furiosa, queria invadir o quarto e mostrar que ela era a mãe, que era nela que Gabriel tinha que mamar, chegou a por a mão na maçaneta, mas desistiu, tentou ir para o seu quarto mas suas pernas estavam bambas.

Ele metia na minha buceta e chupava e apertava meus seios.

"Quando eu tinha meus 19 anos, eu comecei um namoro com um garoto que se chamava Caio,e então, a gente sempre ficava só nos beijinhos… E isso não me satisfazia, ele sempre me dizia que era bom esperar, porém teve um hora que eu não aguento mais, e encontrei um velho amigo, que era meu ex o nome dele era Artur… Eu e o Arthur, conversamos muito numa tarde, até que o assunto sexo chegou… Muito nervosa, e daí ele começou a falar que ultimamente não estava fazendo essas brincadeiras… E que estava parado a um bom tempo, e eu comecei a falar as coisas que eu e o Caio, não fazíamos e ele contava as suas experiências e minha bucetinha já estava babando, molhadinha, até que ele tinha que ir… Recebeu uma chamada de urgência no celular e me avisou que precisaria, eu iria tentar leva-lo até a porta quando fui me despedir eu dei um selinho, e ele foi e sorriu e correspondeu o beijo, e entramos em um beijo intenso, molhado, deliciosos, mas… Não deu tempo e então… Na hora de sair recebi um puxão de cabelo, e um belo tapa na bunda e ele disse com o olhar mais safado “te vejo amanhã”… Imaginei, imaginei… Quando chegou, ele veio falar comigo,e ele já chegou me beijando, como se estivesse com desejo enorme por mim, e eu não fiz por menos, eu me entreguei para aquele homem maravilhoso… Logo estava totalmente nua, caprichei em cada detalhe para ele, bucetinha limpinha, sem pelo, pronta para ser devora por uma boquinha nervosa como a do Artur, e ele caprichou, me deitou, e me fez gozar, e ele me fez sentir o prazer que jamais sentir…Gemia, muito – Ahhhhh, Artur, náo para, pfvr… Não pare…E ele continuando numa intensidade, que meu deus…ele me sugava por completa… E depois estava na hora de retribuir o presentinho, dei um oral maravilhoso nele, não esqueci de nenhuma parte e dei carinho necessário a todas elas…Até que ele me jogou para ficar de quatro e receber a sua rola, espera, sua maravilhosa rola… Ele falava – Saionara, sua puta, estava querendob minha rola, não era? Estava com saudades do amiguinho não estava? eu vou gozar sua putinha… AhhhhhhhhE foi muitos tapas, na cara, na bunda, na bucetinha, e adorei! Tanto adorei que terminei com o Caio e estou numa maravilhosa amizade com meu bem, Artur""Alberico já chegara aos setenta anos e não estava mais “dando conta do recado” com sua esposa, a linda Carmen, 15 anos mais nova e ainda curtindo muito transar.